O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) revogou hoje a decisão da Confederação Africana de Futebol (CAF) de mandar repetir o jogo da segunda mão da Liga dos Campeões entre o Esperance de Tunes e o Wydad Casablanca.

O TAS entende que o comité executivo da CAF não é “competente” para tomar essa decisão e que compete aos “órgãos competentes” do organismo a análise dos incidentes na segunda mão da final, em 31 de maio, em Marrocos.

O jogo esteve suspenso mais de uma hora, depois de um lance em que o Wydad marcou, mas que não foi validado pelo árbitro, que não consultou o vídeoárbitro (VAR), devido a uma avaria no sistema.

O golo, que daria o empate ao Wydad, que não passou do 1-1 em casa na primeira mão, foi invalidado pelo árbitro à passagem da hora do jogo, por alegado fora de jogo, e provocou ainda confrontos nas bancadas que motivaram a intervenção da polícia.

Para o TAS, têm que ser outros órgãos da CAF a tomar uma decisão e não o comité executivo do organismo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.