A equipa do Santo Crucifixo venceu o Marítimo, por 3-0, no jogo da primeira eliminatória da Taça de Cabo Verde, disputado terça-feira, no estádio João Serra, na Ponta do Sol e prossegue nas duas competições nacionais.

O Santo Crucifixo entrou a marcar, logo ao minuto e meio de jogo, por intermédio de Amunike, que deu o último toque na bola após alguma confusão na área de proteção do guarda-redes e ficou a sensação de que o guarda-redes Nuzuca terá sido tocado, o que daria lugar à marcação de uma falta atacante.

O árbitro sanvicentino Jandir Rocha não teve o mesmo entendimento e validou o golo.

Na segunda parte, Pilita elevou a contagem para 2-0, aos 74 minutos: numa jogada de entendimento do setor mais avançado do Santo Crucifixo, ficou isolado frente a Nuzuca e atirou a contar.

Dois minutos depois, o número 9 do Marítimo, Tiwy, foi infeliz na abordagem a um cruzamento de Niná e marcou, de cabeça, na própria baliza, fixando o resultado final da partida.

Jorge Fonseca, treinador do Santo Crucifixo, disse à Inforpress que foi um jogo difícil tendo em conta que a equipa vinha de uma partida no sábado passado mas “a equipa portou-se bem” e isso espelha-se na vitória conseguida.

Por seu lado, o treinador do Marítimo, Dany Mendes, disse entender que o primeiro golo devia ser anulado por ter sido precedido de falta atacante mas agradeceu à sua equipa “pela caminhada feita” até àquele momento, prometendo voltar no próximo ano com mais força e com uma equipa mais experiente para atingir os objetivos do clube.

O Santo Crucifixo parte esta quarta-feira para a ilha Brava onde vai defrontar, no fim de semana, a formação do Sporting local no jogo da segunda jornada do campeonato nacional.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.