O antigo internacional cabo-verdiano Eduardo Gomes, mais conhecido por Dady, deixou o comando técnico da equipa do Oásis do Sal, devido à pandemia do novo coronavírus, que tem assolado o mundo e com repercussões no futebol.

“Infelizmente chegou ao fim toda a nossa batalha, “o vírus venceu” não digo um adeus, mas sim um até breve”, escreveu Dady na sua página de Facebook.

Dady considerou, no entanto, que foi uma experiência “positiva”, uma vez que conforme observou, aprendeu muito e conheceu muitos talentos no campeonato regional do Sal.

“Acredito que contribui um pouco para o desenvolvimento e evolução do futebol na ilha do Sal e espero futuramente continuar o meu projecto”, acrescenta.

Por fim, agradeceu à direcção e aos jogadores pela forma “amável” como o acolheram e se disponibilizaram para que se sentisse em casa.

“Obrigado pela paciência, confiança, pela vontade de aprender, pela vossa qualidade humana e acreditar que só quis passar conhecimento fazer com que todos evoluíssem como atleta a todos os níveis”, concluiu.

Enquanto jogador, Dady destacou-se ao serviço do Belenenses, de Portugal, e Osasuna, de Espanha, e tem passagem ainda pelo futebol turco (Bucaspor) e chinês (Xinjiang Tianshan e Shanghai Shenhua).

Representou a selecção de Cabo Verde por 25 vezes e marcou cinco golos.

A passagem por Oásis foi a primeira experiência de Dady como treinador principal, depois de trabalhar como adjunto de Rui Águas na selecção de Cabo Verde e  na equipa sub-19 do Belenenses.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.