As condições logísticas estão criadas para que a Supertaça de Cabo Verde, que tem como palco o Estádio Municipal do Porto Novo, decorra na normalidade, segundo o presidente da Associação Regional de Futebol de Santo Antão – Sul.

Na edição deste ano, esta prova, conquistada, em 2018, pela Académica da Praia (ganhou, por 1-0, ao Sporting da capital), coloca frente à frente o Mindelense (São Vicente), campeão nacional, e o Santo Crucifixo (Santo Antão), detentor da Taça Cabo Verde.

O Conselho Nacional de Arbitragem já nomeou a equipa de arbitragem, que viajará da ilha Sal, composta por Roberto Carlos Santos, árbitro principal, Sílvio Stallone, primeiro assistente, e José Alves, segundo assistente.

O quarto arbitro é Fredilson da Luz, da região desportiva de Santo Antão-Sul e Aeila Martins, também, de Santo Antão-Sul, será a delegada do jogo.

Fernando Lima, líder da Associação Regional de Futebol em Santo Antão – Sul, assegurou à agência Inforpress que as condições estão reunidas para que o Estádio Municipal do Porto Novo receba, com sucesso, mais um evento desportivo de cariz nacional.

O Estádio Municipal do Porto Novo, inaugurado em 2009, com lotação de 2.500 espectadores, recebe, assim, mais uma prova nacional, depois de ter sido palco, em 2018, da final do campeonato nacional de futebol, entre o Mindelense e Académica da Praia (vitória da equipa praiense).

Em 2009, este mesmo estádio, considerado um dos mais modernos de Cabo Verde, recebeu uma edição da Taça Independência, também conhecida como inter-ilhas.

Nesta primeira competição oficial da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), esta temporada, o Mindelense procura conquistar mais um troféu nacional para o seu palmarés, enquanto o Santo Crucifixo pretende juntar a Super-taça de Cabo Verde à Taça de Cabo Verde, que, a acontecer, seria a segunda prova nacional conquistada pelo futebol santantonense.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.