Alguns dirigentes de clubes, abordados pela Inforpress, mostram-se “apreensivos” com o facto da região desportiva de Santo Antão – Sul dispor, nesta altura, de apenas um campo relvado, ainda assim em fase avançada de degradação.

De resto, essa preocupação foi levantada durante a recente sessão da Assembleia Municipal do Porto Novo, que se realizou sábado, através do presidente da Florentina, Jairson Tavares, para quem, caso não sejam construídos mais campos relvados nesta região, o futebol pode conhecer “algum retrocesso”.

No arranque da temporada, os clubes tinham reclamado a construção de mais um ou dois campos relvados no Porto Novo e alertaram para o desgaste da relva do Estádio Municipal, alvo de “uma grande” sobrecarga de treinos e jogos.

O presidente da Associação Regional de Futebol, Fernando Lima, também, tem estado a pedir à edilidade para a necessidade de dotar esta região de mais espaços para a prática da modalidade, considerando que o facto de existir apenas um campo relvado tem condicionado muito a acção deste organismo.

A região desportiva de Santo Antão – Sul tem apenas um campo relvado, o Estádio Municipal, construído em 2009, cuja relva já clama por recuperação.

O Governo já se comprometeu a construir um campo relvado em Ribeira das Patas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.