O Club Futebol Atlântico, do segundo escalão do Fogo, implementou um projecto que consistiu na atribuição de cestas básicas a famílias mais carenciadas da cidade e da zona norte da ilha para fazer face à pandemia da covid-19.

O projecto, denominado “auxilio alimentar às famílias mais carenciadas do município de São Filipe”, beneficiou perto de uma centena de famílias e contou com o financiamento e parceria da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que disponibilizou ao clube 400 mil escudos para aquisição dos géneros alimentícios e outros.

O presidente desta agremiação desportiva, Bruno Teixeira, indicou que perante a situação da pandemia a equipa aproveitou a paragem/cancelamento da época para mobilizar parcerias para este acto de solidariedade, tendo agradecido a Igreja por ter contribuído financeiramente para a sua implementação.

Igualmente, agradeceu a envolvência da direcção neste projecto desde o seu início até a distribuição das cestas básicas na última sexta-feira, cobrindo famílias mais vulneráveis de alguns bairros da cidade de São Filipe e localidades como Cutelo, Piquinho, Às-Hortas, Santo António, Ponta Verde, Curral Grande, Galinheiro, São Jorge, Campanas de Baixo.

Para Bruno Teixeira, este acto de solidariedade constitui um “gesto nobre e marcante” na história do desporto na ilha, porque é raro as equipas de futebol desenvolverem projecto desta natureza fora do recinto desportivo, mas também por ocorrer num tempo difícil o que demonstra a preocupação da direcção do clube perante situação de calamidade como a que se está a viver por causa do novo coronavírus.

“Um projecto desta natureza deve acontecer sempre e foi uma experiência muito boa e o Atlântico irá trabalhar para no futuro próximo poder desenvolver mais projectos do género para identificar mais famílias carenciadas da ilha e que não foram contempladas neste primeiro projecto”, referiu Bruno Teixeira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.