A culpa é dos jogadores, não do treinador. Quem o diz é Thomas Muller, avançado alemão, sobre os maus resultados conseguidos pelo Bayern Munique.

Em declarações num evento da marca automóvel Audi, o avançado germânico não quer que a culpa seja toda de Carlo Ancelotti, técnico italiano que, entretanto, foi despedido do clube bávaro.

“Uma grande parte disto [dos maus resultados] é causada pela equipa que está no campo e não  desempenharem a sua função como a passoa espera”, referiu o jogador.

“Temos de ser realistas sobre isto e não ter a opinião que o Carlo Ancelotti é um bode expiatório”.

Jupp Heynckes substituiu o técnico italiano até ao final da época, mas o avançado avisa os adeptos que não vai existir uma mudança enorme instantaneamente.

“Temos de ter muito cuidado em definer objetivos que podemos atirar para o lixo depois”, refere.

“Não vamos jogar futebol de outra galáxia de um momento para o outro. Vão existir com certeza jogos em que as pessoas nos vão ver e em que vai ser crítico” .

O Bayern Munique encontra-se na segunda posição da Bundesliga, a cinco pontos do primeiro lugar, o líder Borussia Dortmund.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.