Mohamed Salah está em conflito com a Federação Egípcia de Futebol (EFA) e a hipótese de deixar a seleção foi colocada em cima da mesa. Esta quinta-feira, o diário britânico 'The Sun' avança que um dos advogados de Salah enviou uma carta à federação com sete condições do avançado para continuar a representar a seleção nacional.

Os desentendimentos começaram há seis meses, após a EFA usar a imagem do craque, sem a sua autorização, no avião da seleção egípcia, ao lado do nome de um patrocinador, a empresa de telecomunicações WE. Salah é a cara da empresa rival, a Vodafone, e não gostou da atitude da federação.

Por isso mesmo, as principais condições do avançado do Liverpool estão relacionadas com os direitos de imagem, que o internacional egípcio considera não serem respeitados pelo organismo, mas há outras questões a incomodar o futebolista.

Eis as condições de Mohamed Salah:

1 - A federação não pode permitir que haja pessoas a bater à porta do quarto do jogador para pedir fotografias e autógrafos. No final dos treinos, o jogador também não deve ser importunado.

2 - Salah deve estar sempre acompanhado por dois guarda-costas. Devem estar fora do quarto, mas um deve-se colocar junto ao elevador.

3 - Todas as chamadas para o quarto de hotel do jogador devem ser bloqueadas.

4 - A federação não pode requerer a a Salah para estar disponível para ações publicitárias, entrevistas, encontros com fãs, eventos relacionados com patrocinadores ou visitas oficiais.

5 - Salah deve ser transportado do aeroporto para o hotel da forma mais discreta possível.

6- Nenhum funcionário ligado à federação pode pedir autógrafos ou fotografias ao jogador.

7 - A imagem de Salah não pode ser utilizada por qualquer patrocinador do organismo federativo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.