Mustafá, líder da claque Juventude Leonina, reagiu, em entrevista à revista Sábado, à acusação do Ministério Público de ser um dos mandantes do ataque à academia do Sporting.

Nuno Mendes, que se encontra em prisão preventiva, falou pela primeira vez sobre o que aconteceu em maio de 2018 e garante: "A única maneira de retirar Bruno de Carvalho do Sporting era associar a Juve Leo à invasão."

"Ao contrário da imagem que querem fazer passar, não sou um homem perigoso. Em relação ao meu passado, cometi erros fruto da idade, mas já paguei pelo que fiz. É pena que em Portugal mesmo depois de já ter pago por isso, o rotulo ninguém nos tira. Quanto ao processo a que me encontro a responder em tribunal, nada tenho a acrescentar ao que já disse em sede de julgamento. [Sobre] Alcochete, a verdadeira novela que parou o País, é uma acusação fraquíssima, onde reina a mentira para português ver e a opinião pública condenar", afirmou Mustafá em entrevista à revista Sábado que será divulgada na íntegra esta quarta-feira.

"O meu único rendimento é da Associação Juventude Leonina. Tenho uma parceria com um stand de automóveis de alta cilindrada, que mos empresta. Não tenho casa própria, tenho uma vida normalíssima para o salário que usufruo", acrescentou.

Mustafá foi acusado, como autor moral, de 40 crimes de ameaça agravada, 19 de ofensa à integridade física, 38 de sequestro, tráfico de droga e terrorismo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.