O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, felicitou hoje o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, pela reeleição para o Comité Executivo da UEFA e eleição para o Conselho da FIFA.

“É um reconhecimento pessoal ao papel cimeiro e ao intenso trabalho, tanto a nível interno como a nível internacional, e também a todo o mérito que é reconhecido transversalmente do papel de Fernando Gomes”, declarou o governante à Lusa.

Tiago Brandão Rodrigues elencou também “o futebol português e estruturas da FPF” como fatores, num momento que é “a reafirmação do dirigismo português, que tem dado mostras da capacidade de influência e de ter dirigentes importantes em órgãos de federações internacionais”.

Para o ministro, Fernando Gomes tem ainda “muito caminho em órgãos desta natureza para reafirmar o seu trabalho e o peso do futebol português”, depois de já ter “dado tanto ao futebol português e internacional”, não só pela “imensa capacidade” de gestão, como pelos resultados desportivos alcançados sob a sua liderança.

Fernando Gomes, de 66 anos, foi hoje reeleito para o Comité Executivo da UEFA, no 43.º congresso do organismo de cúpula do futebol mundial, continuando num cargo que ocupa desde 2013, por cooptação, e para o qual foi eleito pela primeira vez em 2015.

O vice-presidente da UEFA recebeu 45 votos, entre 53 válidos, e será, no final do mandato de quatro anos, o dirigente português que mais tempo terá permanecido no cargo, que também já foi ocupado por Cazal-Ribeiro (1968), Silva Resende (1984) e Gilberto Madaíl (2007).

No 43.º congresso ordinário do organismo de cúpula do futebol europeu, o líder da FPF desde 2011 foi ainda eleito para o Conselho da FIFA, num mandato de dois anos, um cargo que já ocupa desde 2017, sendo o primeiro dirigente luso neste organismo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.