O Ministério da Administração Interna (MAI) decidiu manter o modelo de policiamento “existente no início da corrente época desportiva” nos jogos do distrito do Porto, anunciou hoje a tutela.

“Por determinação do ministro da Administração Interna foi suspensa a alteração de procedimento de requisição de policiamento de espetáculos desportivos, retornando ao modelo existente no início da corrente época desportiva”, lê-se no comunicado do MAI.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) tinha indeferido vários pedidos de policiamento e recusado policiar jogos até ao escalão de juvenis, acrescentando que deixaria de deferir todas as requisições, a partir de dia 26 de fevereiro, estendendo assim a recusa aos escalões de juniores e seniores.

Em causa estava o cumprimento do decreto-lei 216/2012, que determina a dispensa de policiamento nos escalões de juvenis e inferiores.

Na sequência da decisão ministerial, “a PSP contatou diretamente todos os clubes a quem o policiamento havia sido indeferido, no sentido de assegurar o policiamento nas situações em que o mesmo seja requerido”, acrescentou a tutela, dando ainda conta de que a Associação de Futebol do Porto (AFP) foi informada da medida.

Antes, o grupo parlamentar do PS tinha pedido para ouvir o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e a AFP, na Assembleia da República, sobre este assunto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.