Com o resto do futebol europeu em suspenso como resposta ao coronavirus, a quinta divisão inglesa - a Liga Nacional - proporcionou um 'alivio' aos fãs que procuravam matar a fome de futebol este sábado.

A ameaça crescente da pandemia forçou a Premier League, o Championship (2.ª divisão), a League One (3.ª divisão) e a League Two (4.ª divisão) a suspenderem os jogos até ao dia 3 de abril, pelo menos.

Mas, ao contrário do que acontece à volta do mundo, as grandes multidões ainda estão por ser banidas pelo governo britânico.

Por isso, na base do futebol inglês, continuaram a existir jogos, uma vez que a quinta divisão decidiu que as partidas iriam decorrer, pelo menos este fim de semana.

Apesar dos jogos em Barrow, Boreham Wood, Bromley, Woking e Yovil terem acabado por ser adiados devido aos receios do Covid-19, quase cinco mil pessoas viram o Notts County golear o Eastleigh por 4-0 este sábado.

Contudo, a decisão de continuar a jogar foi polémica, com o treinador do Eastleigh, Ben Strevens, a acusar a Liga Nacional de ganancia.

"A razão pela qual os jogos da Liga Nacional continuaram e os jogos da EFL (Liga Inglesa - que organiza a 2.ª, 3.ª e 4.ª divisão) e da Premier League não seguiram foi porque a direção da Liga Nacional preocupou-se com o dinheiro. Tão simples quanto isso", disse.

"Olhei à minha volta hoje e vi 'stewards' que são idosos. Eles são os que têm mais risco neste vírus. Este jogo não devia de ter sido jogado, de forma alguma", disse.

O diretor executivo da Liga Nacional, Michael Tattersall, recusou-se a entrar numa guerra de acusações, dizendo que "Não é a altura para termos uma discussão, é altura de refletirmos no que se está a passar na nossa sociedade. Nós vamos emitir um comunicado, agradecendo a todos pelo seu esforço e desejando o melhor a todos os que estão a sofrer com o vírus ou em auto-isolamento".

O ambiente estava mais calmo no Halifax quando 2154 fãs viram o clube de Yorkshire, em busca de promoção, a bater por 1-0 o Eddsfleet.

National League
Football fans cheer for their team during the national league (fifth division) football match Halifax Town versus Ebbsfleet United at the Shay stadium in Halifax, northern England on March 14, 2020. - The fixture is one of the highest ranked games in the country as the Premier League and Football League games have been postponed. (Photo by Paul ELLIS / AFP) créditos: AFP or licensors

Gary Pell, de 56 anos, fã do Halifax falou com a agência AFP num bar onde os fãs se juntam antes de um jogo.

"É um pouco surreal", disse, "Estavamos a olhar para a agenda e todos os países da Europa têm os seus jogos adiados ou cancelados. É muito estranho ver os jogos da Liga Nacional e alguns de outras ligas"

De forma a aproveitar a falta de jogos, o Halifax deixou adeptos dos clubes da Premier League e da EFL entrarem no The Shay (o estádio do clube) por 10 libras (aprox. 11 euros)  se provassem que tinham o bilhete de época dos seus clubes.

Dois fãs do Manchester City, que se não fosse o adiamento estariam a ver a sua equipa a defrontar o Burnley, disseram à AFP que precisavam de ver um jogo para acalmar a ânsia por futebol.

Um adepto do Ebbsfleet usava uma máscara protetora e luvas de borracha no bar, mas mais por brincadeira que por segurança. Mais ninguém foi visto a usar máscara, enquanto que um sinal relembrava os adeptos para lavarem as mãos.

Pell afirmou que os seus companheiros estavam a fazer o seu melhor para se manterem calmos em relação à crise de saúde global.

"Acho que há um pouco de pragmatismo. Estamos a anotar os conselhos, mas também há uma sensação de "Keep Calm And Carry On" (Mantenha a calma e continue, um slogan utilizado pelos britânicos durante a segunda guerra mundial)", disse, "Se continuar assim, eles estarão sob pressão para aumentar as precauções. Penso que as próximas semanas serão fundamentais".

A possibilidade de cancelar a época já começa a ser falada, um panorama que poderá revelar-se um desastre económico para os clubes mais baixo da pirâmide.

O diretor do Dagenham, Steve Thompson, cuja viagem a Woking foi cancelada, partilha da preocupação: "Sim, depende do tempo que durar. Potencialmente, alguns clubes não irão sobreviver. Estamos a falar de 10 milhões a 20 milhões de libras só para apoiar os clubes da Liga Nacional durante três ou quatro meses".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.