Jogos de futebol, de râguebi e corridas hípicas canceladas e adiadas na zona norte da Europa, com os campeonatos de futebol belga, alemão, holandês e agora também a Premier League a serem afetados por esta tempestade.

Em Inglaterra, além do Manchester City - West Ham, também foram cancelados jogos da primeira e segunda divisão feminina com destaque para o Tottenham-Arsenal, Everton-Liverpool e Manchester United-Chelsea, além do confronto das equipas femininas do Manchester City e West Ham que teve o mesmo destino que o masculino.

No Raguebi, o jogo do Torneio Seis Nações feminino entre Escócia e Inglaterra foi adiado, bem como vários outros jogos da modalidade nas ligas domésticas inglesas. No hipismo, três corridas (Exeter, Punchestown e Southwell) foram canceladas.

Na Bélgica já tinham sido cancelados, no último sábado, os jogos entre Standard Liège-Club Brugge,  Waasland Beveren-Kortrijk e Antuérpia-Genk para a Liga Belga de futebol.

A vizinha Holanda também não conseguiu fugir à Ciara e viu quatro jogos da Eredivisie serem adiados para data a confirmar: Utrecht-Ajax, AZ Alkmaar-Feyenoord, Sparta de Roterdão-ADO Den Haag e Emmen-Twente.

E na Alemanha, a Sabine (sim, é outro nome, já vai perceber) levou ao cancelamento da partida entre Borussia Mönchengladbach e Colónia a contar para a Bundesliga.

De França, chegam ainda notícias, vinculadas pelo canal CNEWS, que existe a possibilidade do encontro entre PSG e Olympique Lyon ser adiado, com a decisão a poder vir a ser tomada ainda antes da partida.

Mas afinal de contas o que é que se passa no norte da Europa para levar a todos estes adiamentos, que não são tão habituais quanto isso?

Foi isso que fomos tentar perceber com a meteorologista do IPMA, Patrícia Gomes, que falou com o SAPO Desporto para nos explicar ao certo o que se passa mais a norte do continente europeu.

Em primeiro lugar, surgiram dois nomes ligados a estes fenómenos: Ciara e Sabine, o que poderia levar a pensar que se tratavam de duas tempestades. Mas não, a verdade é que se trata da mesma.

"É apenas uma tempestade, é a tempestade Ciara que foi nomeada pelo serviço meteorológico britânico no dia 4 e que iria afetar o Reino Unido este fim de semana e já está a afetar. O nome de Sabine é exatamente a mesma depressão, mas Sabine é o nome que foi estabelecido pela Universidade de Berlim. Estamos a falar da mesma tempestade, mas com nomes diferentes de país para país", explicou-nos.

Sobre os efeitos desta tempestade no desporto, Patrícia Gomes explicou-nos que o vento é o ponto chave desta tempestade, que afeta também o norte de França - incluindo a zona de Paris, onde se vai jogar (ou não) o PSG - Olympique Lyon.

"Esta depressão vai afetar Reino Unido, Bélgica, Holanda, Alemanha e Norte de França. O mais gravoso será o vento, em todos os países se esperar rajadas de 100, 110 quilómetros por hora sobre terra. Nas zonas costeiras as rajadas serão mais intensas, entre os 120 e os 130 km/h", realçou.

Os alertas lançados pelos institutos meteorológicos dos países afetados estão ligados à salvaguarda de vidas humanas, além da forma como a intempérie ateta outros setores também eles importantes na realização destas partidas como o setor dos transportes.

"A tempestade afeta bastante o tráfego, pessoas na rua e movimentações.  Num domingo em que há jogos de futebol e que as pessoas aderem bastante, [os alertas] acabam por servir para a salvaguarda de vidas e acaba por levar a esses cancelamentos [de partidas], bem como a cancelamentos nos comboios e nos voos, bem como atrasos. São países que tomam bastantes medidas quando são afetados por mau tempo", explicou-nos.

Para termos de comparação, lembra-se da Elsa? A tempestade que passou por cá? A Ciara (Sabine na Alemanha) é semelhante, mas um pouco mais poderosa.

Por terras lusitanas, não terá de se preocupar com o vento e a chuva da tempestade Ciara, pelo menos não diretamente. Mas se falarmos do mar, a conversa é diferente.

"Não vai afetar Portugal diretamente, mas como está no Atlântico norte vai trazer agitação marítima a partir de amanhã, dia 10 e durante cerca de dois dias", concluiu Patrícia Gomes.

Mas nem tudo é mau na tempestade. Que o diga Jamie Glackin que na Liga da Irlanda do Norte contou com uma assistência do vento para fazer o golo que deu a vitória à equipa de Coleraine por 1-0 frente ao Glentoran e que fez a sua equipa subir ao segundo lugar da Liga Norte-Irlandesa.

*Artigo corrigido às 22h09

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.