Treze cidades chinesas mostraram interesse em acolher jogos caso o país organize uma edição do Campeonato do Mundo de futebol, reforçando a possibilidade da China concorrer à organização do evento após 2030, informa a imprensa local.

Os planos indicam que várias cidades chinesas apoiam uma hipotética candidatura do país ao Campeonato do Mundo e vão lançar planos de desenvolvimento urbanístico e desportivo visando esse objetivo, de acordo com o jornal Global Times.

O Governo chinês quer colocar a seleção de futebol entre "as melhores equipas do mundo até 2050", no âmbito de um plano para elevar a China ao estatuto de grande potência, já alcançado noutras modalidades.

A organização de um Mundial é um dos objetivos do país.

A China pertence, no entanto, à mesma confederação do Qatar, que organizará o Mundial de 2022, estando por isso impedida de concorrer à organização do campeonato de 2026 e 2030, devido à atual regra de rotatividade entre continentes.

A participação da China em mundiais resume-se à edição de 2002, disputada na Coreia do Sul e Japão, em que terminou com zero pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.